domingo, 27 de dezembro de 2009

Árvore das Almas

Dá-me o beijo da vida.
Dá-me o teu ar protege-me de quem me magoa.
Não quero ter medo, quero ser o teu combatente, mero pedaço de ti.
Uma das tuas almas errantes que a ti retorna para obter nova vida.
Para sempre o teu satélite, em torno de ti, construo o meu conhecimento alicerçado na tua voz.
Serei o eterno campeão, defensor das almas que nos rodeiam.
Tu nunca partes, estarás para sempre debaixo da minha pele.
És a voz da minha consciência, de mim da minha alma.
Tudo termina em ti, és a consciência suprema.
Para sempre a regente do meu mundo.
No murmúrio das tuas palavras ganho para sempre a coragem de lutar,
Sussurras as palavras de alento para as batalhas que enfrento dentro de mim.
No fundo da minha alma perco-me em ti.
Pertences ao meu ser, sem ti não respiro, não existo.
És a vida que me corre nas veias, a ti retornarei na hora da morte.
Os teus braços serão para sempre os divãs e nas tuas raízes construirei o que sou.
És a voz de milhares de consciências, dos meus antepassados, dos espíritos presentes.
Mera parte do teu pensamento, sou aquilo que no mundo é suposto ser, parte do mundo geral.
Compreendo o que sou finalmente, quando chamas o meu nome, quando vejo o teu rosto.
Serei o guerreiro que pretendes, lutarei para que me faças completo.
Para sempre em uníssono contigo, serei o soldado da vida.
Por ti, por mim pela vida verterei o meu sangue, darei o meu final suspiro e assim a ti retornarei.
Um dia farei parte da tua voz.
Imaginarei o momento em que a verdade viajará livre.
Farei parte do teu sopro de vida, serei a luz do amor, porque és consciência.
Em ti busco o combustível que incendeia a minha alma, a alma a arder que providenciará a luz para os meus olhos.
És a árvore da existência do meu espírito, és a mente do meu mundo.
Por ti sou uno com todos os seres da vida e sou a espuma do mar, brisa, chuva, sol e um sorriso humano.
Chamo-te a árvore das almas, a ligação de um ser como eu que sabe que não vive isolado de ninguém e que é parte do mundo.
O planeta vejo-o através de ti por isso as vozes do mundo chegam-me através dos teus ramos.
Árvore das almas que beija a minha pequena luz e faz-me sentir a voz do mundo.

Sem comentários:

Enviar um comentário